O que é tráfego orgânico e porque ele é importante?

  • Post category:Marketing
Homem em frente ao seu notebook utilizando o google analytics para monitorar o tráfego orgânico do seu site.

Certamente os termos tráfego pago, tráfego orgânico e direto pode ser confuso para quem está iniciando sua otimização de sites.

Mas não precisa ser.

Neste artigo, você entenderá o que é tráfego orgânico, e porque o mesmo é a forma mais importante de visitas que você pode obter para o seu site.

E também, você irá aprender por meio de algumas ações rápidas, as melhores formas de aumentar o mesmo.

O que é tráfego orgânico?

Tráfego orgânico é o termo usado para descrever as visitas orgânicas em um site. Essas visitas são provenientes de resultados de uma pesquisa no Google por exemplo, ou de anúncios não pagos.

Quando pesquisamos no Google ou Bing, seremos apresentados a uma lista de resultados que inclui não só a classificação das páginas nas primeiras posições, mas também, veremos anúncios que são diferentes dos resultados orgânicos.

Print dos resultados de pesquisa do Google mostrando a diferença entre resultados pagos e orgânicos
Vista de um resultado de pesquisa orgânica e paga no Google

Só para ilustrar, os sites que recebem cliques das pesquisas orgânicas enviam dados com o nome ‘tráfego de pesquisa orgânica’. São as ferramentas de análise que fazem esse trabalho.

print da tela de um relatório de tráfego orgânico visto no google analytics
Relatório de tráfego orgânico – Google Analytics

A diferença entre tráfego pago e tráfego orgânico

A principal diferença entre esses dois é que o tráfego orgânico é gratuito, enquanto o outro é pago.

Existem duas maneiras de atrair tráfego nos mecanismos de busca. A primeira é classificar seu site nos resultados usando o SEO, já a segunda forma é usar o Google Ads para criar anúncios e promover seu site.

Só para ilustrar, com o SEO, você pode obter tráfego todos os dias, em qualquer horário, mas isso não é de imediato. O uso do SEO leva tempo para funcionar e gerar resultados.

Por outro lado, com os anúncios, você pode ter resultados mais rápidos, mas terá que pagar por cada vez que alguém clicar no anúncio e consequentemente visitar o seu site.

Outra diferença é que, se os anúncios forem interrompidos, o tráfego do site cairá, enquanto com o orgânico você terá visitas desde que tenha uma boa classificação.

As ações de marketing em otimizar um site nos mecanismos de pesquisa, seja de forma orgânica ou paga, é chamada de SEM (Search Engine Marketing).

Por que o tráfego orgânico é tão importante?

O tráfego orgânico é considerado a forma mais importante de gerar visitas para um site. Em outras palavras, ele é melhor que tráfego pago, Facebook ou o tráfego de outros canais de mídia social.

O motivo é simples: o tráfego orgânico é algo direcionado.

As pessoas que pesquisam algo no Google, possuem uma intenção específica e, se você puder fornecer uma solução a dúvida desse usuário, é mais provável que o mesmo se torne um cliente ou seguidor.

Além disso, o tráfego orgânico é importante porque aumenta a credibilidade do site, trazendo muitos benefícios.

Certamente, todo mundo confia no Google, e consequentemente nos sites que estão classificados nas primeiras posições.

Isso significa que é mais provável que este visitante orgânico seja convertido em cliente do que os que vieram das redes sociais.

Monitorar o tráfego orgânico usando o Google Analytics

Uma das maneiras de acompanhar seus níveis de tráfego orgânico é utilizando o Google Analytics.

Para acessá-lo faça login no Analytics do Google e selecione “Aquisição > Todo o tráfego > Canais”.

Observe o grupo ‘Organic search’ no relatório. Este é o número de visitas que o site recebeu do tráfego orgânico, ou seja, de resultados de pesquisas orgânicas.

Você também pode ver outro relatório acessando ‘Aquisição > Todo o tráfego > Origem / mídia para visualizar exatamente quanto tráfego o site obteve de cada mecanismo de busca.

Print de um relatório do google analytics onde visualizamos a origem de tráfego orgânico no google e no bing
Tráfego orgânico por mecanismos de busca – Google Analytics

Observe na imagem que:

  • “google / organic – é o tráfego orgânico que veio do Google;
  •  “bing / organic – é o tráfego do Bing e assim por diante.

Usando o Google Search Console para acompanhar o tráfego orgânico

Sob o mesmo ponto de vista, usando o Google Search Console, também podemos visualizar o número de visitas que um site recebeu, e além disso, quais palavras-chave foram usadas.

Primeiramente, ao entrar na ferramenta e efetuar o login, clique em ‘Desempenho > Resultados da pesquisa’.

Na guia ‘CONSULTAS’ você verá quais palavras-chave geraram impressões nos resultados de pesquisa orgânico para o seu site e quantas visitas ele recebeu.

print do desempenho do tráfego de um site no google search console
Use o Google Search Console para monitorar quais páginas receberam tráfego orgânico do Google e quais palavras-chave foram utilizadas

A guia ‘Páginas’ mostram as páginas que apareceram nos resultados orgânicos de pesquisas e o número de visitas que o site recebeu.

Tráfego orgânico x outras fontes de tráfego

O tráfego orgânico não é a única forma de gerar visitas para um site. Observando seus relatórios nas ferramentas de análise, você também encontrará:

  • Pesquisa paga: conforme citado acima, é o tráfego obtido através de anúncios de pesquisa paga.
  • Direto: quando alguém visita seu site digitando seu endereço em um navegador, o Google Analytics registra isso como tráfego direto.
  • Referência: quando um usuário visita um site porque clicou em um link proveniente de uma loja virtual, por exemplo, o Analytics do Google registra essa visita como tráfego de referência.
  • Social: são as visitas provenientes de redes sociais (Facebook, Twitter, LinkedIn, Pinterest, etc.).
  • Display: refere-se ao tráfego de anúncios pagos em outros sites. Por exemplo, ao utilizar o Google Ads, você tem a opção de exibir seus anúncios em outros sites. Quando o anúncio recebe um clique, o Google Analytics registra esses dados como “Tráfego de display”.
  • E-mail: caso você use alguma ferramenta de automação de e-mail (Mailchimp) para disparar conteúdos a sua lista de contatos, e também, conectou esse software ao Google Analytics, qualquer visita a partir de cliques em seus e-mails será registrado como tráfego de e-mail.

Melhores práticas para aumentar o seu tráfego orgânico

Certamente, seguindo as orientações deste artigo, o tráfego orgânico do seu site irá melhorar consideravelmente.

SEO significa Search Engine Optimization e é o processo de otimizar um site para que o mesmo consiga melhorar sua classificação nos resultados de pesquisa orgânica.

Existem mais de 200 fatores que determinam a classificação de um site no Google, mas os mais importantes são:

#1 – Publicar conteúdos que as pessoas tenham interesse em ler

Uma das características de usuários da internet que usam mecanismos de pesquisa com o objetivo de adquirir informações sobre algo, é que eles possuem uma intenção bem específica.

O seu trabalho é satisfazer essa intenção, fornecendo às pessoas a informação correta no momento certo.

E para fazer isso, você precisa realizar uma pesquisa de palavras-chave e descobrir quais delas utilizar em seus conteúdos.

Para que uma página tenha chances de se posicionar organicamente nos mecanismos de busca, ela deve ter como alvo uma palavra-chave ou tópico específico.

As páginas que segmentam muitas palavras-chave ou nenhuma, têm pouca probabilidade de receber tráfego orgânico.

#2 – Incluir palavras-chave/termos de pesquisa relevantes no título da página

Um dos fatores mais cruciais para um bom SEO é o título da página. Os motores de busca usam os títulos para se ter noção do que se trata a página e também entender o que é descrito nos resultados da pesquisa.

Um bom título inclui termos de pesquisa que os usuários podem reconhecer e é importante para chamar atenção deles e incentivá-los a clicar no site.

#3 – Obter links de outros sites

Só para ilustrar, backlinks de outros sites (que não sejam nofollow) agem como um voto de confiança e isso melhora a classificação orgânica de um site.

Essa prática também é chamamos de SEO off-page.

#4 – Criar sites de fácil usabilidade

A usabilidade de um site é um fator direto e indireto para o SEO. Você precisa desenvolver sites que carreguem rapidamente, que sejam compatíveis com dispositivos móveis e livres de erros técnicos.

Evitar esses itens, fará com que suas chances de obter tráfego orgânico em qualquer mecanismo de pesquisa diminuam.

O recomendável é que você procure um profissional na área caso você não tenha experiência suficiente para desenvolver o seu próprio site e aplicar todas as práticas citadas neste artigo.